Siga-me no Twitter

Inscreva-se já e receba nosso conteúdo -

Aulas de Turco

sexta-feira, 30 de outubro de 2015

Por que todos odeiam a Mukaddes?



Olá pessoal!

Aqui no Brasil como todo mundo que adora-ama-tem algo a ver- com a Turquia também estou ligadinha nas novelas turcas: depois de Mil e Uma Noites eu e meu marido não perdemos um capítulo de Fatmagül (ele até baixou o apps do canal Bandeirantes pra "levar" a TV pra cozinha enquanto jantamos!).

Mesmo que você não acompanhe a novela, peço para que leia o post até o final. Ele tem a ver com a arte de intromissão turca, de meter o nariz (às vezes avantajado) na vida alheia.

E como pra tudo existe Rei ou Rainha nesse universo, eu elegi a Rainha, a Mestra-Mor dessa arte: Mukaddes, personagem da novela Fatmagül a Força do Amor.



Nessa cena (capítulo 52 exibida ontem) ela sem ser chamada pula na frente do amigo do Kerim, que tava mostrando uma foto de uma "amiga" pro camarada e a xereta assim que tava de antena ligada na conversa dos dois largou o que tava fazendo e pulou no assunto sem ser chamada.



Mukaddes além de toda ruindade e falta de compaixão humilha seu marido e se mete em tudo quanto é assunto, sem limites!

Na família do meu marido tem uma criatura xereta-sem-noção, que uma vez chegou até a perguntar pra gente na frente da família dele o que afinal nós fazíamos todas as noites uma vez que não assistíamos a seriados turcos (que pergunta indiscreta pra se fazer pra um casal sem filhos, eu hein!).

Nem respondi nada porque não iria adiantar dar uma resposta de atravessado pra ela. Assim como a Mukaddes, esse "encosto" da família do meu marido se saia como "a ofendida" e com um "estou somente querendo ajudar" se fazia de vítima.

Mas por que os turcos se metem tanto na vida alheia?

Num "grau 1" de xeretice "isso é típico de quem mora no Oriente Médio. É importante saber quem é o nosso vizinho, se alguém novo chega no pedaço a gente vai com uma fatia de bolo e um copo de chá como gentileza mas aproveita a viagem pra perguntar sobre a vida da pessoa." - disse meu marido Mustafa."- Mas até pra mim uma Mukaddes é demais! Não sou psicólogo mas tenho comigo que isso é inveja da Fatmagül, que é linda e tinha um noivo lindo aos seus pés. Logo mais na novela vocês vão entender que Mukaddes não é feliz em seu casamento com o Rahmi"- completa.

Faz sentido. A Mukaddes da família dele sempre queria se aparecer mais do que eu em TODAS as reuniões de família (era óbvio que as pessoas queriam conversar comigo, a estrangeira de uma terra tão longínqua, mas ela pulava na minha frente pra falar do meu país e das minhas preferências!).

Ela só parou o dia que tomou uma invertida minha em turco, na frente das irmãs dela...

Como lidar com um ser desses? Quanto menos souber da sua vida melhor, quanto menos você tiver que andar com uma criatura dessas melhor ainda. Porque daí você não dá munição pra invejosa querer se aparecer as suas custas.

Agora se você quiser saber mais sobre turquices na visão de um turco convido você a conhecer o blog do meu marido Mustafa >>> http://www.falamustafa.blogspot.com.br/ (em Português)  e se quiser perguntar algo sobre cultura turca escreva para mustaresponde@hotmail.com - a sua pergunta pode ser publicada mas seu nome fica em sigilo.


Um beijo da Luci !

sábado, 17 de outubro de 2015

Chamadas telefônicas podem ser bem mais baratas da Turquia para o Brasil do que o inverso

Olá pessoal,

Lembro do tempo em que morei em İzmir meu marido contratou um pacote onde a ligação para o Brasil custava algo em torno de 5 TL / hora. 

Creio eu que pelo mesmo preço você diz apenas "alô" se ligar para a Turquia.

Hoje em dia com Whatsapp, Zapzap etc. acho que pouca gente se lembra do que significa DDI...

Os serviços de postagem são muito mais em conta também. Lembro de quando enviei um presente para o meu sobrinho foi muito barato. Já a minha irmã pagou duas vezes o preço do creme para mãos da Natura que ela me mandou só com serviço de postagem.


Pense nessas informações quando um turco te ligar em casa ou mandar presentes da terrinha dele. Ele não está fazendo nenhum sacrifício financeiro não...

Aulas de Turco via Skype - Pra quem quer aprender, sem sair de casa, esteja onde estiver (inclusive Turquia)

Fale com o Mustafa, o turco muçulmano mais Pop desse planeta!

quarta-feira, 14 de outubro de 2015

Islamofobia x Islamofóbicos x Muçulmano Pop

Olá pessoal,

Gostaria de compartilhar uma situação que vivenciei hoje aqui em terras brasileiras com meu marido Mustafa, que é muçulmano.

E daí que é muçulmano? O artigo V da nossa Constituição não lhe garante liberdade de credo?

Ele precisa ficar declarando sua fé aqui no Brasil, um país laico?

Pois bem. Falar que o povo brasileiro é desprovido de preconceito é uma mentira deslavada. Sabemos que isso na Europa é bem mais intenso, mas a melhor arma contra o preconceito é a informação, o exemplo e o poder de persuasão.

Não, não estou fazendo propagandao do islamismo, continuo protestante e com minhas convicções. O ponto deste post aqui é um só: não admito que julguem algo baseado em realidades distorcidas de fontes diversas.

Não admito que julguem Mustafa, o muçulmano mais pop que eu conheço, sem conhecê-LO!

No episódio de hoje, estávamos lá eu e meu marido fazendo um lanchinho rápido numa padaria super bem frequentada aqui perto de casa e ele me cutuca, apontando para uma senhora que se aproximou para pedir algo no balcão:

- Olha, a mulher grega de quem te falei!

Meu marido havia ido naquela mesma padoca dias atrás, vestido com uma camiseta da Grécia que dei pra ele. O Mustafa não tem cara de turco, tem mais cara de grego mesmo e isso se deve ao lado materno, da ilha de Creta. Duas senhoras o chamaram e perguntaram se ele era grego.

- Não, eu sou turco.

Daí uma fez uma careta, enquanto a outra balançava a mão num sinal de "xô" e ele completou:

- Mas a família da minha mãe é grega, e eu sou de Esmirna.

Deu o cartão do nosso pequeno negócio e foi embora.


A senhora reconheceu ele e veio conversar com a gente;

- AH, mas ele é turco, né? Você sabe como é, gregos e turcos não se bicam... - comentou
- Sim, eu sei. Mas ele é de İzmir, e eu achei İzmir tão mais a cara da Grécia do que Turquia. A mãe dele falava grego na infância.
- Pois é... mas ele é muçulmano, né?

A entonação desse "né?" me deixou claro muita coisa. O que pegava não era apenas o fato dele ser turco. O que pegava era a religião dele.

Isso foi meio que a gota d'água depois de ler tanta coisa relacionada a islamofobia na internet, de alguns relatos de algumas brasileiras que tiveram experiências horríveis com seus turcos e que clamam essas experiências como verdades absolutas e irrevogáveis.

Então eu engoli o pedaço de torta que mastigava e respondi, erguendo as sobrancelhas:

- Ele é muçulmano sim, mas um muçulmano pop. Um muçulmano que não come porco, e que me deixa comer porco. Um muçulmano que nunca questionou minha fé, que sempre me deu liberdade de ser ou fazer o que eu quisesse. Olha esse vestido que estou usando: meus braços a mostra, você acha que todo muçulmano permitiria isso? Eu sei que não.

Ela ficou apenas me ouvindo. Então eu concluí:

- Faz quatro anos e meio que estamos casados e nunca brigamos por causa de religião em casa, e duvido que um dia isso aconteça.

- Parabéns que Deus abençoe vocês. - disse, e completou num suspiro: - Eu fui casada com muçulmano, um egípcio.

- Ah sim claro, mas tem muita diferença! - respondi, farta de generalizações, mas pagando na mesma moeda - Imagino que egípcios são muito mais conservadores, não?

Ela se despediu, falando que precisava ir trabalhar. E se mandou.

Existem pessoas e pessoas, isso é clichê óbvio e ululante. Se você teve uma péssima experiência eu só tenho a lamentar por isso e orar por você. Mas isso não significa que todos estão fadados ao mesmo destino.

Turco não é tudo igual, brasileiro não é tudo igual. Achar que fulano é correto só por pertencer a determinada denominação religiosa é pedir pra se decepcionar.

Vira e mexe recebo mensagens de moças que estão namorando com turcos pela internet e a pergunta que se repete é "e o seu turco??? Aceita isso ou aquilo???"

A pergunta que vocês, queridas, devem fazer é diretamente para seus turcos se eles aceitam ou não aceitam determinada coisa. E se a família dele aceita ou não aceita.

Isso vai evitar muita dor de cabeça no futuro, acredite.

Nota 1: meu marido não é melhor do que ninguém, não quis dizer isso em meu post. Enfatizo a diversidade de culturas e pontos de vista que existem num país de tamanho considerável como a Turquia que foi influenciado por diversas culturas.

Nota 2: sobre egípcios serem mais conservadores - falei isso pra grega sem base nenhuma, somente no que a TV mostra o que nem sempre significa ser a verdade 100%, mas eu quis pagar na mesma moeda, digo, generalizando.



Que o Senhor Jesus abençoe a todos vocês


Luci

sábado, 10 de outubro de 2015

Explosões na Turquia deixam mortos e feridos

Segue o link:


http://g1.globo.com/mundo/noticia/2015/10/explosoes-na-turquia-deixam-mortos-e-feridos.html

O Segredo Revelado!